terça-feira, 5 de agosto de 2008

[1]

- Não.
- Por quê?
- Porque não.

Porque não, oras.

Mnhas explicações vis me enojam. E me bastam.
Sou rasa.
Nem por isso cheia.

5 comentários:

Alice Agnelli disse...

sorte que é porque não, porque se fosse porque sim, aí não seria resposta. se bem que vc tá falando em explicações. então tudo bem.

cheia não, só um pouco cheinha com esses quilinhos a mais.

ah, vá.

ô paulinha, esse negócio de eu no ponto parece carne em churrascaria.
prefiro bem passada.
nada muito sanguinário.

mas tá bom, viu!
huhu

Fontes disse...

legal, mais um blog de alguém da sala pra visitar todos os dias e me fazer perder tempo no trabalho (eu nem estou atolado de coisas pra fazer, mesmo).

Odeio essas pessoas que escrevem muito bem e me fazem sentir um bosta. Ah, você também entra nesse grupo, srta Agnelli.

Mandando bem, Paulinha!

Carol disse...

"Porque não só grandes dores geram escritores intensos. Longas esperas também."

Perfeito!
Nossa! Vc escreve muito lindinho!^^
Parabéns pelo blog!
Beijinhos

Felipe M. Ferreira disse...

Paulinha, no último não aposto que vc abriu um sorriso!

Fábio Valentim disse...

Muito interessante teu blog. Beijos.